Allerg: novo serviço auxilia pessoas alérgicas




Acesse www.allerg.org e saiba mais


Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), somente no Brasil 35% da população sofre de algum tipo de alergia. As mais comuns são as respiratórias, seguidas das de pele, alimentares, de medicamentos, entre outras. 


Para auxiliar na identificação dessas pessoas alérgicas foi criado um novo serviço: o Allerg. Esse portal disponibiliza um serviço gratuito em que alérgicos podem criar um cartão que permite acessar as informações de doenças alérgicas onde essas pessoas estiverem.


Essa iniciativa visa assegurar o acesso às informações em qualquer local e cuidar da saúde das pessoas com alergias, além de garantir informações essenciais para auxiliar essas pessoas em situações de risco, como o choque anafilático, salvando vidas através das informações do cartão. 


Serviço é iniciativa de médico cooperado da Unimed Vale do Caí




Radiologista Luciano Ely


O site Allerg foi uma criação do radiologista Luciano Ely, cooperado da Unimed Vale do Caí e da Vale dos Sinos. A ideia surgiu a partir de um caso familiar, quando o filho do médico, extremamente alérgico, contraiu dengue durante uma viagem para a Ásia. Com dores no corpo, prostração e febre alta, o jovem procurou um hospital. “Por sorte, mesmo com febre alta, lembrou de dizer que era alérgico à dipirona, AAS e anti-inflamatórios, pois iriam fazer uma aplicação de dipirona, que resultaria em choque anafilático, com alto índice de mortalidade”, conta Ely. 


“Então pensei nas pessoas alérgicas que têm um trauma craniano em um acidente qualquer (adultos ou crianças nas escolas); ou com dor excessiva, crise convulsiva, etc., e qualquer circunstância em que há perda transitória da consciência. Existe incontáveis situações onde isso pode acontecer”, explica. “Eu, por exemplo, sou alérgico a contraste radiológico! Então resolvi fazer o site, depois de uma pesquisa, não dirigida, aleatória, mas que indicou que apenas em torno de 2% dos alérgicos carregam consigo alguma anotação junto com seus documentos. E não fazem ideia do risco que estão correndo!”, alerta.


O site vem sendo desenvolvido desde agosto de 2016. Inicialmente, foram registrados seis domínios diferentes e contratada a Agência Gampi (DMF Interativa Informática LTDA) para desenvolvimento do projeto, desde a criação de logomarca até o desenvolvimento da página. A marca Allerg foi a indicada por ser de fácil digitação e ter alcance mundial (abreviação de allergy) “Cada detalhe é estudado e discutido, junto com o Daniel Dreyer, administrador da empresa, tudo com minha aprovação. O resultado está ótimo. Uma página ‘clean’, sóbria, moderna e absolutamente segura”, destaca o radiologista.


Adesão fácil e gratuita


Com lançamento recente, o serviço já conta com grande adesão de pacientes. Atualmente, o projeto está na fase de gestão em mídias sociais. Na próxima semana, será lançada página própria no Facebook, inicialmente com inserções apenas no Brasil, embora a página já esteja traduzida e pronta para ser acessada em inglês. “A aceitação é excelente, por enquanto só divulguei dentro da Unimed Vale do Caí e para amigos”, diz. “De vez em quando será veiculado um artigo sobre alergia, com várias dicas para o paciente alérgico. E está sendo providenciado um vídeo para colocar no Youtube”, adianta.


O diferencial do projeto é ser inteiramente grátis para o paciente. Uma vez cadastrado ficam armazenadas as alergias que ele possui, podendo ser atualizadas a qualquer momento, caso descubra uma nova alergia. “Também tem um campo para indicar algum medicamento de uso contínuo (que pode causar reação junto a outros medicamentos) e também para auxiliar a equipe médica, facilitando o diagnóstico”, lembra. “Divulgue nas suas redes sociais, nos seus grupos de WhatsApp, convide seus amigos a seguir a página no Facebook e em breve em outras mídias e redes sociais. Faça a sua parte! Ajude você também a salvar vidas!”, recomenda. 


Como obter o cartão?


Primeiramente, você acessa o site da Allerg (www.allerg.org) e cria seu perfil. Nesse cadastro estarão disponíveis os seus dados pessoais, números de contato para urgências, informações das alergias, além de uma galeria com fotos para reconhecimento. Após, você poderá imprimir o seu cartão que conterá o seu nome, país, contatos de emergência e seu código, além de um QR Code para acesso rápido das informações, em caso de urgência. Sugere-se plastificar esse cartão. No futuro estamos planejando mandar um cartão similar a um cartão de crédito.


Como consultar os dados?


Digite o código do cartão do paciente e tenha acesso às informações das alergias, dados pessoais, contatos de urgência e fotos de reconhecimento.


18/07/17 - 09:12:31